Como participar

​As propostas de projetos de P&D para Coelba deverão estar pautadas pela busca de inovações para fazer frente aos desafios tecnológicos e de mercado das empresas de energia elétrica. 

A Coelba busca parceiros e projetos qualificados para levar adiante suas ações de pesquisa e desenvolvimento. Esses parceiros podem ser instituições públicas e privadas de ensino e pesquisa ou apenas de pesquisa, empresas de consultoria, fabricantes de materiais e equipamentos e empresas do setor. As propostas deverão estar pautadas pela busca de inovações para fazer frente aos desafios tecnológicos e de mercado das empresas de energia elétrica. 

Os projetos submetidos à Coelba devem ser formatados com base nas diretrizes do Manual do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico do Setor de Energia Elétrica. (Leia o documento no site da Aneel​). 

Os projetos serão avaliados internamente com base nos seguintes critérios: originalidade, aplicabilidade, relevância e razoabilidade dos custos. 

Os projetos pré-selecionados e aprovados pelo Comitê de Inovação do Grupo Neoenergia, do qual a Coelba faz parte, estarão aptos para compor o Programa de P&D da distribuidora.

Para envio de propostas de projeto, entre em contato com a Equipe de Gestão de P&D e Inovação da empresa através do email cgarcia@neoenergia.com.

São temas prioritários da Coelba para proposição de projetos de P&D:

A sustentabilidade é foco dos projetos de P&D da Coelba dada sua relevância para a organização, os clientes e a sociedade.

O tema engloba as seguintes linhas de pesquisa:

​               ​• Meio ambiente
​               ​• Responsabilidade social 
​               ​• Eficiência energética
​               ​• Fontes alternativas de energia
​               ​• Universalização do fornecimento de energia. 

Os projetos de P&D vinculados a essas linhas de pesquisa devem responder aos desafios da empresa relacionados ao tema.​​​​

A sustentabilidade é foco dos projetos de P&D da Coelba dada sua relevância para a organização, os clientes e a sociedade.

O tema engloba as seguintes linhas de pesquisa:

​               ​• Meio ambiente
​               ​• Responsabilidade social 
​               ​• Eficiência energética
​               ​• Fontes alternativas de energia
​               ​• Universalização do fornecimento de energia. 

Os projetos de P&D vinculados a essas linhas de pesquisa devem responder aos desafios da empresa relacionados ao tema.​​​​

Os principais desafios empresariais relacionados com o tema segurança surgem da necessidade de consolidar a implantação da norma NR10 nas distribuidoras, assegurar a eficiência das empresas prestadoras de serviços e, consequentemente, reduzir os riscos das atividades que envolvam contato com eletricidade. 

As linhas de pesquisa priorizadas pela Coelba nesse tema são:​

​               ​• Análise e mitigação de riscos de acidentes elétricos.
​               ​• Novas tecnologias para equipamentos de proteção individual.
​               ​• Novas tecnologias para inspeção e manutenção de sistemas elétricos.

​               ​• Treinamento para realização de atividades de risco e redução da falha humana.​​

O montante de perdas não-técnicas e os investimentos efetivados para combatê-las devem ser tais que minimizem o custo total transferido aos consumidores. Reduções tarifárias podem ser alcançadas através do aumento da base de clientes, após regularização das unidades consumidoras. 

Nesse contexto, as linhas de pesquisa priorizadas pela Coelba são:​

​               ​• Avaliação econômica para definição da perda mínima atingível.
​               ​• ​Estimação, análise e redução de perdas técnicas em sistemas elétricos.
​               ​• Desenvolvimento de tecnologias para combate à fraude e ao furto de energia elétrica.
​               ​• Diagnóstico, prospecção e redução da vulnerabilidade de sistemas elétricos ao furto e à fraude.
​               ​• ​Energia economizada e agregada ao mercado após regularização de fraudes.
​               ​• Uso de indicadores socioeconômicos, dados fiscais e gastos com outros insumos.
​               ​• ​Gerenciamento dos equipamentos de medição (qualidade e redução de falhas).
​               ​• Impacto dos projetos de eficiência energética na redução de perdas comerciais.
​               ​• Sistemas centralizados de medição, controle e gerenciamento de energia em consumidores finais.

​               ​• ​Sistemas de tarifação e novas estruturas tarifárias.​​​

A homologação dos Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional da Aneel, mais especificamente o Módulo 8, estabelecerá desafios para as concessionárias monitorarem e garantirem no futuro a qualidade da onda da tensão nos pontos de entrega, considerando que essa é afetada por variações de curta duração, harmônicos, desequilíbrios e flutuação.

Por outro lado, a evolução tecnológica das instalações de unidades consumidoras, principalmente os clientes industriais que possuem cargas controladas por dispositivos eletrônicos, tem exigido um nível elevado de qualidade dos serviços prestados pela empresa.

As linhas de pesquisa priorizadas pela Coelba nesse tema são:

​               ​• ​Sistemas e técnicas de monitoração e gerenciamento da qualidade da energia elétrica.
​               ​• ​Modelagem e análise dos distúrbios associados à qualidade da energia elétrica.
​               ​• ​Requisitos para conexão de cargas potencialmente perturbadoras no sistema elétrico.
​               ​• Curvas de sensibilidade e de suportabilidade de equipamentos.
​               ​• Impactos econômicos e aspectos contratuais da qualidade da energia elétrica.

​               ​• Compensação financeira por violação de indicadores de qualidade.​​​​

O tema Rede Elétrica Inteligente é relativamente novo e tem sido amplamente discutido em todo o mundo. As perspectivas de pesquisas nessa área demonstram serem promissoras em inovações e oportunidades, resultando em significativos avanços tecnológicos, desenvolvimento de novos produtos e oportunidades mercadológicas, atreladas à cadeia de fornecimento e ao consumo da energia elétrica.


Diversas motivações impulsionam os investimentos em REI. No Brasil, de forma geral, os principais motivadores têm sido a melhoria de qualidade do serviço de energia e a redução de perdas técnicas e comerciais, fiscalizados pela Aneel nas revisões tarifárias periódicas.

As seguintes linhas de pesquisa serão contempladas nesse tema:
​               ​• Provas de conceito de Rede Elétrica Inteligente, contemplando os recursos técnicos necessários;
​               ​• ​Microgeração distribuída, avaliação da viabilidade de sua aplicação sob o aspecto da sustentabilidade, da qualidade da energia e do suprimento a veículos elétricos;
​               ​• Sistemas de supervisão, controle e monitoramento da rede novos e aperfeiçoados;
​               ​• Novos componentes para a rede;
​               ​• ​Automação;
​              ​ ​• Desenvolvimento de sistemas de inteligência e ferramentas computacionais para otimizar os ativos da rede;
​               ​• Soluções, sistemas e ferramentas inteligentes que otimizem relação cliente-empresa.​​​